Características da actividade:

Para anfíbios, insectos, aves e fungos.
Esforço e dificuldade baixo.
Tempo: 1 hora.

Procedimento

Muitas vezes não nos lembramos de todos os seres vivos que vivem e dependem da matéria morta. Troncos, ramos e folhagem em decomposição não só pertencem a uma importante fase das cadeias tróficas bem como formam um habitat muito característico no qual habitam muitas espécies de bactérias, fungos e insectos. Dependendo do local escolhido, diferentes espécies poderão ser observadas.

Fácil de preparar e adequado para colocar num local recatado do seu jardim.

 

Aspectos a considerar

É muito fácil criar pequenos espaços com habitat para diversas espécies. Contudo, é necessário que se respeitem algumas regras:

• Se o colocar à sombra num local húmido aparecerão fungos e musgos. Num local ao sol, a madeira secará e poderá atrair abelhas solitárias ou outros polinizadores que procuram os orifícios na madeira. 

• A diversidade de habitats é a chave para a diversidade de organismos.

 

Como construir

Aqui ficam algumas sugestões de técnicas que poderão ser combinadas de forma criativa para instalar um ponto de água para pássaros que possa atrair o maior número de espécies:

1. Recolha troncos e ramos mortos de diferentes diâmetros. Dê preferência aos recentemente obtidos pela queda, corte e poda - lembre-se que os troncos mortos antigos espalhados pela mata ou floresta já estão a cumprir esta função, pelo que deverá evitar removê-los desses locais.

2. Alguns seres vivos gostam de troncos enterrados, por isso, faça uma cova e comece por enterrar algum do material que obteve. Faça uma pilha com o que resta. Aqui pode utilizar toda a sua criatividade: disponha aleatoriamente ou organize como achar melhor – quanto mais variedade, melhor.

3. Se espalhar pequenos galhos e alguma da terra que retirou anteriormente sobre os troncos dispostos no chão poderá estar a criar abrigos para répteis ou até espaços para que algumas aves façam os seus ninhos. 

Após a construção resta aguardar e prestar atenção à chegada de visitantes. Não se esqueça de fotografar e partilhar as suas fotos.



Saber mais em: