Água

Reduza o consumo de água potável!

É mais que sabido que a água é um dos elementos indispensáveis para o equilíbrio dos ecossistemas e dos seus ocupantes, sejam eles animais (incluindo o Homem) ou vegetais. Embora sejamos muitos no planeta, a água chega para todos. Infelizmente, está mal repartida e é mal gerida.

Prefira produtos ecológicos

Use produtos domésticos não poluentes!

A água lançada para os canais fluviais continua, mesmo após tratamento, podem conter vários poluentes, desde fosfatos, solventes, agentes tensioativos e outros produtos químicos presentes usualmente colocados nos actuais detergentes.

Circule de bicicleta

Limite (e compense) o CO2 emitido durante as suas viagens!

Num mundo ideal, deveríamos conseguir eliminar as emissões de gases com efeito de estufa, nomeadamente o famoso CO2. Como tal não é possível atualmente sem penalizar a nossa qualidade de vida, tente limitá-lo e compensá-lo, mesmo quando está de férias.

Cherivia

Saboreie a biodiversidade no seu prato

Para reagir ao desenvolvimento das cadeias de fast food e da má e insustentável alimentação, a associação Slow Food provou que desenvolver o gosto e a curiosidade dos consumidores em matéria de alimentação leva-os, nomeadamente, a proteger a biodiversidade.

Verdadeiramente ecológico?

Desconfie do movimento falsamente publicitado como “ecológico”!

Muitas empresas e instituições, tais como construtores automóveis, não hesitam em publicitar as virtudes “ecológicas” dos seus produtos. Não haveria qualquer problema nisto, caso a publicidade não fosse enganosa, e assente em produtos que estão longe de serem amigos do ambiente.

Lixo nas praias

Não deite lixo para o chão!

Despejar lixo na natureza não só é ofensivo para o ambiente, como para as restantes pessoas que frequentam esses locais. Frequentemente o acumular de pequenas quantidades de lixo, leva a consequências desastrosas.

Visitante habital em jardins

Promova a biodiversidade no seu local de residência e trabalho!

Se está a criar ou a alterar infra-estruturas assegure-se de que as integra o melhor possível na natureza envolvente. Preveja pontos de passagem para os animais e deixe a fauna e a flora colonizar locais apropriados! Diminua assim a pegada ecológica do espaço que ocupa, melhorando ao mesmo tempo o quadro de trabalho, a sua imagem de marca e o valor de mercado do local de implantação!

Evite incomodar os animais no seu habitat e vida diária!

Especialmente durante o Inverno, se retirar os animais dos seus abrigos, se os surpreender enquanto procuram comida, ou se os acordar enquanto estão a dormir, pode ser altamente prejudicial atendendo que estes podem gastar as suas poucas reservas para fugir ou esconder.

Atum

Compre peixe de forma responsável!

A sobre-pesca e o desrespeito pelos métodos e períodos de captura, principalmente em plena época reprodutiva, destroem os fundos marinhos ou provocam capturas acidentais de juvenis, colocando em perigo a renovação das populações de inúmeras espécies de peixes e restantes organismos marinhos.

Andar de bicicleta na cidade

Reduza a emissão de gases com efeito de estufa!

Tudo o que fazemos produz gases com efeito de estufa: aquecer, iluminar, viajar, alimentar-se, vestir-se e, ate mesmo, respirar! No entanto, apenas em quantidades excessivas, é que colocamos o planeta em perigo.

Produtos biológicos

Adira às cestas com produtos biológicos adquiridos localmente!

Aderir a uma cesta biológica é aceitar uma filosofia de ecologia global! A agricultura biológica minimiza o esgotamento dos solos e promove a acção dos auxiliares das culturas (abelhas, minhocas…), limitando a poluição dos lençóis freáticos e respeitando os ecossistemas adjacentes.

Plantação

Apoie as associações de protecção da Natureza, como o FAPAS!

As associações de protecção da Natureza têm como principal objectivo mitigar a degradação da biodiversidade e do ambiente através de práticas que visem a conservação e restauração dos ecossistemas em conjunto com as actividades humanas, bem como de acções de divulgação e educação ambiental assentes na sustentabilidade dos recursos ambientais.